terça-feira, 10 de abril de 2012


Ontem finalmente decidi-me: fui ao cabeleireiro. O cabelo já andava a suplicar por um cortezito... nada radical. So um escadeadozito, uma pontinha aqui, outra acolá, e a franjela... mtº importante... Não sei viver de testa descoberta. E que importância terá a minha ida ao cabeleireiro, afinal programa tão normalizado para o padrão feminino? Por isso msm. É k neste caso sou completamente atípica... Destesto ir ao cabeleireiro. Perda de tempo, saturação, falta de pachorra. O tempo perdido k se espera para ser atendida faz-me bufar por cada cavidade porosa. E pior k tudo o k me tira realmente do sério é a lavagem do cabelo. O tempo k aquelas alminhas levam a massajarem-nos o couro cabeludo numa tentativa exasperada quiçá de nos relaxar,em mim surte o efeito oposto. Irrita-me. Ontem, à 2ª lavagem perguntei se o meu cabelo se tinha sujado tanto de um dia p/ o outro dado k o lavara de véspera... Eu sei... Devo ser a frustação destas alminhas... Já fui p/ o cabeleireiro de cabelo acabado de lavar só para passar a etapa da lavafem e respectiva massagem... Todas as minhas amigas me dizem ser este o seu momento de eleição... k adoram aquelas massagens revigorantes e relaxantes... Ok sou atípica.... and so what ??? E depois kd se começa a aproximar perigosamente a tesoura de pontas afiadas, ter k estar em sentido, de alerta para que não sejamos escalpelizadas? Felizmente k só corto a peruca k a minha A. E ela sabe e respeita os meus limites. E deixa-me a peruca exactamente como eu gosto. De tal modo k se não digo ao LM k lá fui ele nem nota. Não foi com da outra vez k noutro sítio me vandalizaram o cabelo de tal maneira k entrei em modo depressivo....

Sem comentários:

Enviar um comentário