segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Ressaca das Férias

A revista do CM apresenta aos Domingos uma série de crónicas completamente imperdíveis. Nesta semana, o jornalista João Miguel Tavares, que escreve sp sobre temas com os quais eu me identifico, atendendo à dicotomia filhos/criancinhas, fala sobre a ressaca dos filhos, ressaca esta sentida por todas as crianças no final das férias, mas que nos atinge de uma maneira particular a nós pais extremosos, que com ela sofremos horrores inenarráveis. Durante as férias, põem-se de lado os hábitos adquiridos ao longo do ano lectivo, tornamo-nos infinatamente mais condescendentes não só em termos de refeições, mas especialmente em termos de televisão, jogos, computadores e horas de deitar.E que nem passe pela cabeça de ninguém argumentar sobre o filme que vai acabar às tantas, ou sobre as infinitas novelas que p/ aí pululam alegremente, ou sobre plantações, colheitas ou batalhas de impérios ou jogos de ligas virtuais, pois somos imediatamente bombardeados com olhares furibundos e caretas de trejeitos indescritíveis acompanhados p/ sonoros "Estamos de férias, temos direito a divertirmo-nos, tb merecemos." E logo qq melhor intenção cai p/ terra. O problema vem depois, pois o que é bom depressa acaba, e quase sem dar p/ isso aí está ele de novo, o início das aulas. E agora é que são elas, pois então.Os filmes tardios, lá terão que se gravar. As novelas, alguém que cometa o sacrifício supremo de tomar conta de todas as peripécias para no dia seguinte contar tds os pormenores. Mas a ressaca das férias não se fica p/ aqui e está longe de ter um final feliz. Nos jogos do computador falta sempre 1 batalha para não descer 1 lugar na liga. Na farmville pobres das plantações que vão tds à vida. No PES, atenção às contratações dos jogadores e falta sp algum jogo para ganhar mais alguma taça.... Enfim, tanto que havia p/ fazer e agora com as aulas não dá mais p/ fazer.

Sem comentários:

Enviar um comentário