sexta-feira, 29 de maio de 2009

Que dia fantástico

Já é tarde, estou cansada. Mas relaxada, contente, a pairar nas nuvens. São os pequenos prazeres da vida q me fazem ficar neste estado de graça. E hoje foi um desses dias. Pequenas coisas insignificantes que se tornam grandiosas no seu todo, sabem pela vida.
Tive q ir à Lapa, e perante o dia magnífico de calor q estava, decidi ir de Metro. Fiz o resto do caminho a pé e decidi atravessar o Jardim da Estrela. Coisa q não me lembro de fazer há mtº tempo. E q agradável surpresa. Descobri um oásis no meio de Lx. Não se ouvem carros, a confusão ali não tem lugar. O verde é soberano, a banda sonora é feita pelos pássaros e pelas crianças que por ali correm e q se divertem no parque infantil. Uma esplanada deliciosa, lagos refrescantes, um quiosque biblioteca, bebedouros irresistíveis (eu não resisto a um bom bebedouro) e bicicletas estáticas com gente a exercitar-se. Quase q me apeteceu deitar-me naquela relava esplendorosa e por ali ficar, mas o dever falou mais alto. Foi aquele momento mágico de puro devaneio, de relaxamento total que fez a minha disposição dispara p/ níveis perigosamente altos.
E para rematar, um magnífico jantar em casa da amiga Ju, no seu jardi, á beira da piscina, tudo iluminado p/ dezenas de velas a beber martini bianco (com azeitonas é claro).
São dias como estes que nos fazem apetecer que eles não acabem...

Sem comentários:

Enviar um comentário